sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Se você ainda quer saber

Não foi o que ficou, ou o que deixou de ficar.
Não foi o que se falou ou o que se deixou de falar.

Não foi a perda da razão, ou a falta do entendimento.
Não foi a argumentação, ou o silêncio constrangedor.

Nada disso.

Foi o fato de deixar de sermos um para sermos eu e você
que precipitou nosso fim.

1 COMENTÁRIOS (Clique e Faça o Seu):

cristina lugão disse...

Nada mais certo...quando "um" se transforma em "nós" fica a sensação de ser apenas parte, de algo que já fomos inteiro.

 
BlogBlogs.Com.Br