sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Poemas do Chico


..."É pena, porque foi tão lindo amar.

Sentir você sonhar tão junto a mim,
Ouvir tanta promessa,
Fazer tanta esperança,
Pra hoje ver lembrança, tudo enfim.

Não passou

De um triste desencanto, amor,
E desde então eu canto a dor
Que eu não soube chorar"

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Fases do Relacionamento

Atenção
Dedicação
Comprometimento
Responsabilidade
Responsabilização
Morte

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

De onde vem os Desertos

Desertos não nascem, acontecem. Porque a vida é, em si, plenitude.
Desertos são produtos do clima.  Da aridez com que a vida é bombardeada, ora de dentro, ora de fora.
Sol e Vento não se entendem em como a terra deve ser tratada.
Sol e Vento aquecem a vida. Mas, fora de propósito, geram desrespeito.
Quando o clima degrada, também a terra perde a confiança de que é um momento ou uma fase.
Os nutrientes vão se exaurindo, e o que era verde por natureza, fica sem viso, triste, morto.
Desertos não nascem. 
São fruto da falta de respeito do clima e da perda de confiança da terra.
Desertos acontecem.

domingo, 26 de agosto de 2012

Porto em Seguro

E esse porto que não chega,
e esse mar que amedronta.
Esse fogo que não queima,
essa solidão que apavora.

E esse amor que não termina,
e essa noite que demora.
Esse medo que não finda,
e a escuridão que bate à porta.

E a razão que me domina,
e a certeza que devora.
A paciência que não cuida,
de criar calma nessa hora.

E esse porto que não chega,
e esse amor que não termina.
E a razão que me domina,
Valei-me Nossa Senhora.

domingo, 5 de agosto de 2012

O meu olhar

Não adianta pedir porque, pra trás, eu não olho.
Olho prá frente. Adoro olhar prá frente.
Lá bem prá frente, muito mais além de onde a vista alcança.

Como faço? Sonho, planejo, desejo, espero.
Sonhar ajuda a desejar o que se quer que aconteça prá frente.
E desejando a gente constroi formas de as coisas acontecerem. Ou não.
Não importa. Enquanto a gente sonha a gente vai construindo o prá frente desejado.

Olho também prôs lados. Prô direito e para o esquerdo.
Olho mais para o direito que para o esquerdo. Mas gosto do esquerdo também.
Começo do esquerdo e vou para o lado direito, como numa leitura. Daí paro
Normalmente, diferenças de opinião sempre ficam para o lado, nunca para frente ou para trás.
Uma opinião de um lado, outra de outro.
A opinião que ganha, conduz a estrada. Decide o caminho.
A gente não vira para a direita ou para a esquerda. A estrada é que vira.
A gente muda de opinião.

Olho também prá cima, bem prô alto.
Olho prá baixo... pra dentro...
mas prá trás eu não olho.

Gosto muito de olhar prá dentro.
É de lá que vem a certeza de caminhar na estrada.
É de lá de dentro que vem a confiança no "prá frente".

Olhar prá baixo ajuda. Reduz os tropeços.
Ainda mais quando a opinião que ganhou é diferente da sua.
E pior ainda se quando você olha prá dentro vem o receio do que vem "prá frente".
Aí é que tem que olhar prá baixo mesmo!!
Olhar prá baixo ajuda a entender a vida. É quase tão bão quanto olhar prá frente e olhar prá dentro.

Agora, se você não entende a vida, olha prá cima.
Se você não gosta do "prá frente", olha prá cima.
Se quando olha prá dentro fica apavorado, olha prá cima.
É de lá que vem a calma, a esperança, a fé.

Mas, olhar prá trás? Prá trás eu não olho.

..

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Quase Fui

Ela disse: - Adeus.
Não sei se disse prá mim, mas ela o disse.

Calado, me apodero de um Adeus que, talvez, nem seja meu.
Sofro a angústia de um Adeus maldito. 

Seus olhos doces, suas mãos nas minhas mãos.  Tudo isso não é causa, é cura.
Olhos doces, mãos nas mãos, é cura de Adeus.

Já não sou eu quem vive. É a Angústia quem vive em mim.
Pergunto. Tenho que perguntar....

Não pergunto. 
Eternizo o momento dos olhos doces, das mãos nas mãos.
Se é para ir embora, vou depois da morte desse momento eternizado. Agora não.

Fico. Meus olhos nos olhos dela, pedindo socorro.

E ela, meiga, volta a dizer: Ah! Deus....

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A vida continua


E ficaram, cada um,  com sua falta, com sua culpa, com sua história.
E ninguém soube mesmo o que houve.
Sabiam eles, mas isso não mais importa.

 
BlogBlogs.Com.Br